Como instalar a placa de rede Intel 82579v no Windows 2008 Server r2 e 2003 server

Algumas placas novas Intel Desktop board estão vindo com uma placa de rede com chipset Intel 82579v, até aí tudo bem se você for instalar Linux, Windows 7, etc… o problema é quando você precisa instalar o Windows 2008 Server R2 ou em alguns casos o Windows 2003 Server pois, o driver fornecido juntamente com a placa mãe não é compatível o que irá lhe causar uma certa dor de cabeça.

Tela falha instalação driver de rede 82579v das placas intel desktop board no windows server

A primeira opção é sair a procura do driver correto, que não está disponível no site da Intel, e descobrir que o driver somente irá funcionar se você fizer algumas alterações no arquivo .INF incluso com o driver.

Não vou explicar aqui quais alterações se deve fazer, se procurar nos foruns irá encontrar,  vou ser mais bonzinho ainda e colocar o driver alterado para que você faça o download e...

Ler mais ...

Oracle corre para entregar Java 8 em Março, mesmo com bugs

Logotipo JavaOracle irá manter a data de lançamento de 18 de Março para o JDK (Java Development Kit) 8, mesmo que isso signifique deixar passar alguns bugs pequenos. Apenas problemas críticos e de segurança estão sendo corrigidos agora.

Quem garantiu a data foi Mathias Axelsson, gerente de lançamentos do Oracle JDK 8, em um comunicado publicado para a lista de email do Java. Ele declarou que “bugs não-críticos serão ignorados até depois do lançamento para assegurar que seja mantida o prazo programado do JDK 8 e possamos entregá-lo em 18 de Março”.

Um Release Candidate do novo JDK deve sair até 23 de Janeiro. No momento, os desenvolvedores da Oracle estão trabalhando em diversas correções importantes e o projeto está dentro dos prazos, afirmou Axelsson.

O JDK 8 é baseado no Java...

Ler mais ...

Lançada a versão Kali Linux 1.0.6

Kali Linux 1.0.6 Lançado

Dentre as novidades destaca-se a nova versão do Kernel 3.12, do LUKS nuke, e agora está preparada para trabalhar na nuvem, pois foram lançadas duas imagens, uma para Amazon e outra para Google cloud. Além de novas ferramentas, focadas em segurança e a correção de bugs com VMWare Tools.

Já fazia um bom tempo desde a última atualização o que faz a versão 1.0.6 ser um pouco mais significativa que as atualizações usuais. Com o novo Kernel 3.12, LUKS nuke, o novo script para geração do Kali ARM, scripts para geração de imagens do Kali AMAZON AMI e Google Cloud, além de novas ferramentas e atualizações , essa versão está realmente recheada de novidades...

Ler mais ...

Instalar Kali com LUKS nuke até a versão 1.0.5

kali-nuke-luks

Como pentester, que muitas vezes precisa viajar com dados sensíveis armazenados em nossos laptops. É sempre um boa ideia usar criptografia em todo disco, sempre que possível, inclusive nas nossa máquinas com Kali Linux, que tendem a conter o material mais sensível.

Configurar a criptografia em todo disco no Kali é um processo simples. O instalador do Kali inclui um processo para a criação de partições criptografadas com LVM e LUKS. Uma vez criptografado, o sistema operacional Kali irá requerer uma senha no momento da inicialização para permitir que o sistema operacional inicialize e descriptografe a sua unidade, protegendo, assim, estes dados no caso do seu equipamento ser roubado. O gerenciamento de chaves de decodificação e de partições é feito usando o utilitário cryptsetup...

Ler mais ...

Tails a distribuição Linux que mantém você no anonimato

Tails é uma distribuição Linxu baseada no Debian GNU/Linux e roda em modo live (através de um USB ou DVD) com o objetivo não deixar rastros quando você se comunica pela internet e criptografar tudo que for possível. O slogan deste Linux é claro neste sentido: The Amnesic Incognito Live System. Amnésico, porque ela perde a memória de longo prazo e Incógnito porque ela oculta qualquer atividade de comunicação.

Mas até que ponto o Tails pode ser considerado seguro?

1)  Todas as conexões estão configuradas para usar a rede de anonimato Tor. Conexões diretas (ponto a ponto) são bloqueadas, já que elas podem revelar seu IP de origem;

2) A distribuição não usa o disco rígido da sua máquina (existem métodos para recuperar informações gravadas nele)...

Ler mais ...

Kali Linux a evolução do Backtrack Linux

Kali Linux

Após sete anos de desenvolvimento do BackTrack, e após uma ano de desenvolvimento silencioso, os desenvolvedores anunciam com orgulho a versão do “Kali Linux”, a mais avançada, robusta e estável distribuição Linux de testes de penetração até a presente data.

Kali Linux é uma versão mais madura e segura, tentar listar todos os novos recursos e possibilidades que agora estão disponíveis no Kali Linux é uma tarefa impossível nesse simples post.

Se quer conhecer mais sobre essa nova distribuição visite o novo site do Kali Linux e consulte a documentação do site, baixe o seu ISO e experimente você mesmo as novidades da nova distribuição.

Os desenvolvedores estão entusiasmados com o futuro da distribuição e esperam para ver o que a comunidade de segurança e usuários do &#...

Ler mais ...

Problemas no Metasploit com pcaprub no Backtrack 5

Alguns modulos auxiliares do Metasploit no Backtrack 5 não executavam de forma correta por causa do pcaprub que retornava a seguinte mensagem de erro:

[*] The Pcaprub module is not available: no such file to load — pcaprub
[-] Auxiliary failed: RuntimeError Pcaprub not available

pcaprub é um biblioteca do tipo libcap implementada com o Ruby.  Se especificarmos onde ele está localizado podemos resolver o problema.

Então vamos lá:

Compilando:

# cd /pentest/exploits/framework/external/pcaprub/
# ruby extconf.rb && make 
# make install

Adicionar o caminho ao arquivo setenv.sh usando seu editor preferido. (Vou usar o Vi)
# vi /opt/metasploit/scripts/setenv.sh
Localize a opção RUBYLIB= e adicione o caminho do pcaprub no final, o : é utilizado para separar os caminhos, que deve ficar ...

Ler mais ...